Fala foi atribuída a Marcelo Almeida durante programa de rádio na quarta-feira (8).

Prefeito diz que comentário atingiu autoestima dos moradores.

Marcelo Almeida foi deputado federal do Paraná Câmara dos Deputados/Divulgação A Câmara de Vereadores de Mato Rico, na região central do Paraná, aprovou uma moção de repúdio e protesto contra o ex-deputado federal Marcelo Almeida.

De acordo com o documento, o ex-político se referiu aos cidadãos da cidade como "sujos" e "ranhentos" durante uma participação em um programa de rádio. Segundo a moção, o ex-deputado citou os moradores de Mato Rico durante um programa de rádio, na quarta-feira (8).

O G1 tenta contato com o ex-deputado Marcelo Almeida e com a emissora. Em um áudio, que foi executado durante uma sessão feita pela Câmara na quinta-feira (9), o programa citou Mato Rico como uma das cidades do Paraná que ainda não havia registrado casos de Covid-19. Conforme a Câmara, durante o comentário, o ex-deputado disse que Mato Rico é um município "muito pobre" "Aí, cheguei meio-dia [em] Mato Rico, numa igreja inacabada, um barracão, e tinha um sol do meio-dia que era assim escaldante e vieram me servir uma quierera pra mim num pratinho de plástico assim.

E tinha muito, todo mundo meio ranhento, meio sujo, com o nariz sujo aquelas coisas", afirmou o ex-deputado, segundo a Câmara. A moção cita ainda que o comentário foi "preconceituoso e generalista". O prefeito de Mato Rico, Marcel Jayres Mendes dos Santos (PSD), disse que ficou entristecido com o comentário e que a fala do ex-deputado atinge a autoestima dos moradores da cidade. Ainda de acordo com o prefeito, a fala do ex-deputado é referente a 2006, quando Marcelo Almeida passou pela cidade. "Foi um momento de indignação.

Foi extremamente grosseiro, maldoso.

A população naturalmente se sentiu ofendida.

Nem que sejamos mais pobres, a gente também merece respeito" afirmou. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.