Em entrevista exclusiva ao G1 e à TV Fronteira, a nova prefeita de Presidente Venceslau, Barbara Medeiros Vilches (PV), defendeu a adoção de medidas educativas e de humanização no atendimento, como forma de enfrentamento da pandemia da Covid-19, para que a população passe a respeitar mais os protocolos de saúde.

 

Segundo ela, o comércio não pode ser o único setor penalizado com as consequências da pandemia.

Além disso, a governante disse que vai tentar fortalecer o setor comercial do município através da educação da população em geral.

 

“O comércio não é o culpado dessa pandemia e nem das mortes. As pessoas precisam trabalhar. Os comércios precisam desenvolver suas atividades porque eles geram emprego, porque eles são muito importantes pra cidade. Nós falamos na nossa reunião da Comissão do Covid sobre a importância de medidas educativas e uma humanização no atendimento, para que as pessoas passem a respeitar mais os protocolos de saúde”, afirmou Barbara Vilches (assista nà íntegra o vídeo da entrevista).

 

“A gente não pode matar a questão econômica. Os comerciantes, as pessoas que têm os seus estabelecimentos, eles precisam trabalhar também e nós vamos sempre tentar fortalecê-los através da educação da população em geral e não apenas uma categoria pagar pela consequência da doença, no qual não é a culpa deles”, complementou a prefeita.


Ainda na entrevista ao G1 e à TV Fronteira, Barbara Vilches falou sobre outros temas que envolvem a administração municipal, como a situação financeira da Prefeitura, o funcionalismo público, o impacto dos presídios na cidade, a conservação da Estrada Vicinal Aymoré, a realização de eventos culturais e esportivos e o incentivo à agricultura familiar.

 

A empresária Barbara Medeiros Vilches nasceu em Presidente Venceslau, tem 33 anos e elegeu-se prefeita nas eleições municipais de 2020 com o total de 6.025 votos, o equivalente a 31,96% dos votos válidos.

O vice-prefeito é Everton Luiz Bezerra Santana (PV).

O orçamento municipal para 2021 é de R$ 132.352.000,00.

 

Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.

Deixe seu Comentário