Trecho entre o campo do Corinthians e a rotatória “João Rondó Filho” possui concessão do DER (Foto: Arquivo / Integração Regional)

O Poder Executivo de Presidente Venceslau enviou, na semana passada, ofício ao Departamento de Estradas e Rodagem (DER) para solicitar a cessão, para fins de municipalização, do trecho de acesso à rodovia General Euclides Figueiredo (Integração), através do prolongamento da avenida Princesa Isabel.

No texto, o Poder Executivo explicou que o trecho é o prolongamento da avenida e é muito utilizada por moradores da região dos bairros Jardim Ipanema, Petrona, Matarazzo e adjacentes.

Nos últimos meses, o número de reclamações de moradores aumentou, uma vez que o trecho compreendido entre o Esporte Clube Corinthians até a rotatória João Rondó Filho (Zuza) tem especificidade de rodovia, sendo fiscalizada pela Polícia Rodoviária Estadual. Contudo, o logradouro de acesso à rodovia Integração é urbano, de uso corriqueiro de moradores, pedestres e ciclistas, não sendo condizente a aplicação de normas de trânsito de rodovia no entendimento do Poder Executivo.

O caso é constantemente abordado pelo Poder Legislativo, através de requerimentos apresentados pelos vereadores. "Este fato nos fez já solicitar a municipalização do respectivo trecho, mas, até o presente, não obtivemos resposta", justificou o Executivo.

"Posto isto, considerando o caso em tela, solicitamos de Vossa Excelência especial atenção, em reiteração, sobre o pedido de cessão do trecho entre E.C. Corinthians e Rotatória João Rondó Filho (Zuza), do prolongamento da avenida Princesa Isabel, para fins de municipalização", finalizou o Executivo em ofício.

O texto foi assinado pelo prefeito Jorge Duran Gonçalez e destinado à diretora do DER-12 de Presidente Prudente, Helena de Souza Aguiar.

Câmara

 

Nos últimos meses, o tema foi debatido na Câmara Municipal. O vereador Alessandro Claro de Faria apresentou requerimento para obter informações sobre a concessão em outubro de 2019. Movimento semelhante foi feito em fevereiro deste ano, quando Lucimara Dias fez questionamentos ao Poder Executivo através de outro requerimento. 

 

Integração Regional News

Deixe seu Comentário