Operação Raio X investiga grupo criminoso especializado em desviar dinheiro mediante celebração de contratos de gestão entre municípios e Organizações Sociais - Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil e o Ministério Público Estadual realizam nesta terça-feira (29) a operação Raio X, que visa desmantelar um grupo criminoso especializado em desviar dinheiro destinado à saúde, mediante celebração de contratos de gestão entre municípios e Organizações Sociais. Na região de Presidente Prudente, 30 policiais civis cumprem seis mandados de busca e apreensão e uma prisão temporária nas cidades de Pacaembu, Flórida Paulista e Dracena.
 
De acordo com a polícia, a investigação, que conta com inquéritos policiais instaurados junto às comarcas de Penápolis e Birigui, teve duração de aproximadamente dois anos, período em que foi “desvendado um gigantesco e sofisticado esquema de corrupção envolvendo agentes públicos e o desvio de milhões de reais em prejuízo da saúde”.
 
As prisões e as buscas ocorrem em municípios dos estados de São Paulo, Pará, Paraná, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. Em São Paulo (SP), os policiais cumprem mandados de busca na secretaria estadual da Saúde de São Paulo e da Câmara Municipal da capital paulista.
 
Ao todo, são quatro mandados de prisão temporária e 237 mandados de busca, sendo 180 no estado de São Paulo e 57 nos demais estados, além do sequestro de bens e valores.
 
De acordo com a investigação, o esquema envolve uma Organização Social (OS) que administra hospitais e clínicas em várias cidades do país.
 
Os donos são suspeitos de pagar propina a agentes públicos para conseguir os contratos que, em geral, são superfaturados.
 
Os crimes investigados são fraude em licitações, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. (G1/Prudente)


No Oeste Paulista, operação é realizada em Pacaembu, Florida Paulista e Dracena — Foto: Polícia Civil

Deixe seu Comentário