(Foto: G1 Prudente)

Em postagem feita em uma rede social na tarde desta quinta-feira (19), o promotor de Justiça Lincoln Gakiya, integrante do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), fez um apelo para que o governo do Estado de São Paulo suspenda todas as visitas a presos do sistema carcerário paulista a partir deste fim de semana em razão da pandemia de coronavírus.

“Confiamos no bom senso e na humanidade do governo do Estado de SP, que deverá suspender TODAS as visitas no sistema prisional a partir desse fim de semana”, disse Gakiya.

 

O promotor de Justiça, que atua em Presidente Prudente (SP), foi o autor do pedido de transferência realizada no ano passado de lideranças da facção criminosa que controla o crime no Estado de São Paulo para presídios federais.

 

“Mais de 235 mil presos recebendo 1 visita cada, correremos um risco muito grande de espalhar o vírus no sistema prisional, com dificuldades extremas de isolar presos possivelmente infectados num sistema superlotado, sem falar no risco dos profissionais da secretaria de administração penitenciária que trabalham nos presídios”, argumentou o membro do Gaeco nesta quinta-feira (19).

Na avaliação do promotor de Justiça, com a “situação extremamente grave”, as visitas aos presos deveriam ser temporariamente suspensas e não apenas restringidas pelo governo do Estado de São Paulo.


G1 Prudente

Deixe seu Comentário